• Accueil
  • > Politique
  • > Eleições presidências e opacidade da gestão económica no parlamento Apostolado

21 juillet, 2009

Eleições presidências e opacidade da gestão económica no parlamento Apostolado

Classé dans : Politique — cabinda @ 8:18

Debate quente no parlamento a vir, com a UNITA decidida em questionar a indefinição das eleições presidências e os buracos nas contas do Estado. De acordo com o porta-voz da bancada do maior partido da Oposição, Alcides Sakala, em declarações à Rádio Ecclesia, há tendência de o MPLA adiar indefinidamente o sufrágio prometido para o ano em curso.

«O próprio Presidente da República já anunciou há dois anos atrás as eleições presidenciais para 2009, então compete ao presidente da república assumir as suas responsabilidades em relação aquilo que vai dizendo como ele próprio anunciou naquela altura», afirmou Sakala.

Pois, estimou, «há uma intenção clara do governo do MPLA, de procurar levar para as calendas gregas a realização das eleições presidenciais. Ao pretender condiciona-las ao debate constituinte, nós não vemos nenhum “linkage” neste processo. Uma coisa é outra, outra coisa é outra. Portanto, aqui há uma intenção clara de procurar empurrar isto para mais tempo, o que é muito mal para o nosso pais.»

O responsável da organização do Galo Negro referiu esta posição na sequência da reunião do Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Politica da UNITA, realizada anteontem.

A reunião, segundo o comunicado de imprensa que a sancionou, teve como objectivo «analisar a evolução da crise institucional e social que o país vive, bem como o nível de degradação do estado de direito em Angola.»

Segundo Sakala, a sua bancada vai levantar, o debate sobre a falta de «clareza na gestão dos fundos públicos do Estado.»

Indicou que a presente crise mundial tem vindo a entender melhor os meandros da desgovernação económica, inclusive com mais dados estatísticos, com o exemplo da opaca utilização do Fundo Soberano.

«A questão da gestão dos petróleos aqui no nosso país não tem sido feita com transparência. Na anterior legislatura, nós procurarmos levantar esta questão, mas houve do lado do MPLA resistência em abordá-la com toda a responsabilidade e nós vamos continuar com este processo», completou o dirigente da Oposição.

ANGONOTÍCIAS

Laisser un commentaire

Construire avec vous le du ... |
Bien Vivre ensemble l'aveni... |
COMMUNAL HAOUR FEYZIN 2008 |
Unblog.fr | Créer un blog | Annuaire | Signaler un abus | Energie Nouvelle pour Heill...
| Michel TAMAYA 2008 Le BLOG
| servir connaux